segunda-feira, 11 de abril de 2011

Estamos salvos?


Ark Hotel: abrigo flutuante


Criado na Rússia, o Ark Hotel é capaz de abrigar pessoas e animais de qualquer lugar do mundo que ficaram sem ter onde morar após catástrofes climáticas, como inundações e terremotos


Em tempos de instabilidades climáticas, a inspiração para o Ark Hotel veio de um possível aumento do nível dos oceanos. Em formato de concha e capaz de flutuar, o hotel de 14 mil m2 e dividido em quatro pavimentos foi criado pelo escritório russo Remistudio para sobreviver quase sem ajuda externa, recebendo desabrigados de qualquer lugar do mundo. 

Seu nome não é "Arca" por acaso: o arquiteto Alexander Remizov projetou-o como parte do Programa de Assistência a Desastres, da União Internacional dos Arquitetos. Sua estrutura pré-fabricada prevê uma construção rápida em caso de necessidade: desde regiões inundadas até outras sismicamente perigosas. 

Se houver terremotos, a redistribuição do peso é feita através do sistema de arcos de Madeira e dos cabos de aço. No caso do risco de ondas gigantes, seu porão tem uma estrutura em camadas, sem bordas ou ângulos, tornando-o uma verdadeira concha fechada.
{txtalt}

O design inteligente do edifício conta com teto transparente feito de painéis de plástico, uma película especial mais leve, autolimpante, reciclável e de maior durabilidade que o vidro (foto acima). A tecnologia de produção de energia é totalmente sustentável - a partir de energia solar, eólica e térmica - em um fornecimento sem interrupção, que também poderia ser direcionado a casas adjacentes. Mas todos nós esperamos visitá-lo em férias e não com a urgência de uma grande catástrofe...

*Ariane Mondo, Edu Petta, Jeanne Callegari, Leandro Sarmatz, Lívia Lisboa e Rafael Tonon



O projeto do Ark foi concebido pela empresa russa Remistudio com o apoio da União Internacional de Arquitetos.
O hotel em forma de cúpula é construído com arcos de madeira, cabos de aço e uma camada de plástico.
É construído para se manter à tona, em caso de inundações ou elevação dos mares.
Os 14.000 metros quadrados de construção, como escudo-de arcos e cabos distribui o peso uniformemente, o que significa que pode resistir a terremotos.

Resíduos Têxteis... O que fazer com eles?


Reciclagem de tecido

Curiosidadesreciclagem de tecidoSeguindo a tradição do Setor Reciclagem de tirar resíduos da lista de itens não recicláveis, chegou a vez do tecido. A reciclagem de resíduos têxteis existe, apesar de ser pequena no Brasil. O grande uso de restos de tecido ocorre no artesanato


O processo de fabricação dos tecidos consome grandes quantidades de água e energia.
A indústria têxtil pode contaminar os efluentes líquidos, pois os tecidos passam por inúmeros processos de tingimento e tratamento com substâncias antifúngicas, por exemplo.
reciclagem_de_tecidoAssim, a reciclagem dos resíduos têxteis é importante para a redução da poluição, uma vez que estes resíduos são frequentemente queimados a céu aberto ou depositados em lixões.

A impossibilidade de reciclagem industrial pós-consumo é conseqüência do estado em que os tecidos se encontram após serem descartados (sujos, rasgados e parcialmente degradados) e também pelo pouco volume concentrado, o que inviabiliza comercialmente a reciclagem.

A reciclagem industrial de tecido pós-indústria é insipiente no Brasil.
reciclagem_de_tecidoÉ possível que fábricas utilizem aparas têxteis de outras empresas, que seriam incorporadas ao processo produtivo, evitando que se tornem resíduos, mas esta não é uma prática comum no país.

A reciclagem industrial transforma o tecido em matéria-prima para indústrias de tecido não-tecido, colchões, papel moeda, produtos medicinais, automobilísticos, mobiliário e metalurgia.

O processo de reciclagem de resíduos têxteis é complexo. Para que volte a ser fio novamente, esse material deve ser separado por matéria-prima e comprimento de fibra e depende de uma separação eficiente.

reciclagem_de_tecidoUma sugestão para o aproveitamento desses residuos sem muita complexidade, seria na produção de estopas, no qual não é necessário a eliminação dos tingimentos, mas só a fragmentação dos retalhos.

Logo, deve-se procurar reutilizar ao máximo todos os panos e restos de tecidos antes de serem descartados. Roupas velhas devem ser doadas ou consertadas. Quando não puder mais ser utilizada como vestimenta, ainda encontra uso como pano de chão e de limpeza bruta.

A reciclagem atesanal ou reutilização das sobras de tecido para artesanato é economicamente viável e tem forte efeito de concientização.
reciclagem_de_tecidoArtesãos confeccionam bonecas de pano, ecobags, colchas, tapetes, roupas, porta documentos, capas de caderno, marcadores de livros e uma infinidade de objetos, se valendo de talento e criatividade.


Veja, em nosso Fotolog:
Roupas recicladas de Gary Harvey
Roupas recicladas de Consuello Matroni

fonte de referência: www.sbrt.ibict.br

Extraído de: 
http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=794